Some image
Você não possui items no carrinho

Krahô

Mostrando 1-14 de 14 resultados

Colar Krahô de Tiririca

R$ 125,00

Colar Krahô de Tiririca
Colar Krahô de Voltas de Tiririca

R$ 75,00

Colar Krahô de Voltas de Tiririca
Colar de Voltas de Tiririca Krahô

R$ 120,00

Colar de Voltas de Tiririca Krahô
Pulseira Tiririca Krahô

R$ 155,00

Pulseira Tiririca Krahô
Gargantilha de Tiririca Krahô

R$ 150,00

Gargantilha de Tiririca Krahô
Gargantilha de Tiririca Krahô

R$ 150,00

Gargantilha de Tiririca Krahô
Gargantilha de Tiririca Krahô

R$ 220,00

Gargantilha de Tiririca Krahô
Gargantilha de Tiririca e Cabeça de Formiga Krahô

R$ 150,00

Gargantilha de Tiririca e Cabeça de Formiga Krahô
Gargantilha de Tiririca Krahô

R$ 180,00

Gargantilha de Tiririca Krahô
Gargantilha de Tiririca Krahô

R$ 150,00

Gargantilha de Tiririca Krahô
Gargantilha de Tiririca Krahô

R$ 150,00

Gargantilha de Tiririca Krahô
Pulseira de Tiririca Krahô

R$ 115,00

Pulseira de Tiririca Krahô
Bolsa ELO Monica C. Krahô

R$ 350,00

Bolsa ELO Monica C. Krahô
Gargantilha de Tiririca Krahô

R$ 220,00

Gargantilha de Tiririca Krahô

Os Krahô

Língua: Timbira. Família linguística: Jê. Tronco linguístico: Macro-Jê.

Localização: TO, entre os rios Manoel Alves e Manoel Alves Pequeno, afluentes da margem direita do rio Tocantins.

População: 2463 (Funasa 2010)

Os Krahô se autodenominam mẽhĩ, termo que pode ser traduzido como “os da nossa carne”, “pessoa”, “índios [Timbira]”. Alguns aspectos diferenciam a “identidade” Timbira, o “jeito de ser mẽhĩ”: a língua, os rituais, a ornamentação corporal (corte de cabelo, pintura e botoques auriculares), a forma circular da aldeia e as corridas de toras. A Terra Indígena Krahô (TO) possui 3.200km2 e é considerada uma das maiores áreas de cerrado preservado do país. As fibras vegetais e sementes do cerrado são tradicionalmente utilizadas pelos Krahô, o que envolve sofisticados saberes associados aos processos de beneficiamento dessas matérias-primas, transmitidos e constantemente reinventados através das gerações.

Fonte: Instituto Socioambiental / ISA